Desenroladas


Celebrando a diversidade: Liora K ensinando a gente a se amar do jeito que somos

Uma certa vez, a ‘filósofa contemporânea’ Lady Gaga recitou: I’m beautiful in my way, ’cause God makes no mistakes.

Não, não estamos aqui pra falar de religião, apesar de Gaga ter dito “eu sou bonita do meu jeito, porque Deus não comete erros”. Nos tempos do Photoshop e filtros do Instagram, a pensadora (ou cantora, como você preferir), não poderia estar mais correta. Pro post de hoje, me inspirei em dois ensaios que a fotógrafa Liora K fez em 2013 e 2014. Nos dois ela celebra uma das maiores virtudes da vida: amar a si mesmo, do jeitinho que a gente é.

Para toda barriga saliente e celulite, photoshop. Eis os mandamentos dos anos 2016. E eu insisto: para toda vergonha, sem-vergonhice. Isso mesmo! Existe coisa mais linda do que uma mulher saudável e que aceita o corpo, o rosto, o cabelo e cada buraquinho de celulite do jeito que ele é? Existe não!

Apenas 5% das mulheres do mundo inteirinho (sim, do mundo inteirinho) têm o corpo igual ao das modelos das propagandas. Gente, então, se 95% do resto tem o corpo diferente…Tem algo de errado nesse angu, né? Na verdade, o errado mesmo é querer padronizar o que há de mais belo no ser humano: a diversidade.

Então, antes da gente apresentar o ensaio ma-ra-vi-lho-so da Liora K, fica aqui nossa dica pra vida toda: você é, sim, bonita do jeito que você é!

03cbe836a0c11d68dcafe8567dfe6dde
101
160726792-f960bed7-2c3e-4a52-acf1-a0da689941f1
tit
Liora-K-Photography-1-800x532

P.S: Ao escrever o post, acabei lembrando de um projeto que é tudo de bom. Ele celebra a diversidade do corpo, a diversidade de pensamentos e a liberdade de escolha, de escolher ser quem eu quero ser. O “A Beautiful Body Project” engloba tudo aquilo que a gente acha mais bonito: a maternidade e a beleza do corpo, auto estima, amor próprio, as belezas do tempo e a sua habilidade de curar tudo. Vale o clique no link!