Desenroladas


Modelo de sucesso – entrevista com Gabriel Marques

Nove meses. Este foi o espaço de tempo necessário para um garoto carioca deixar de lado a vontade de cursar Comunicação Social para entrar com o pé direito no mercado da moda

gm_546267f4-4348-4add-99e9-732b0a627753

O rapaz em questão é Gabriel Marques, 19 anos. Ele reside atualmente em Nova Iorque e coleciona trabalhos com “pesos-pesados” do cenário fashion.

Revistas como Vogue Paris e Dazed & Confused e marcas como Saint Laurent e Diesel se renderam à beleza singular de Gabriel – um estilo retrô, com pitadas de rockstar da década de 60. Às vésperas de uma viagem à Paris, ele conversou com exclusividade com a coluna e contou sobre a verdadeira revolução que a moda trouxe para a sua vida.

Gabriel+Marques+by+Bee+Walker+COMP-2

Como e quando começou a trabalhar como modelo?

Trabalho como modelo desde que cheguei em Nova Iorque, em Março de 2014. No início foi ideia da minha irmã que me aconselhou a tentar entrar no meio, tirou algumas fotos minhas e fomos visitar agências na cidade.

Como foi trocar o Rio por NY?

Acho que no momento está sendo ótimo. A mudança é um tanto impactante em certos aspectos, mas as grandes cidades sempre têm semelhanças muito significativas, então não é nada muito absurdo. Em Nova Iorque existem mais oportunidades nos meios pelos quais eu me interesso e pessoas de interesses mais variados em geral. Mas sempre existe saudade de amigos e família. O Rio é um lugar incrível mesmo, mas é interessante perceber que comecei a apreciá-lo de maneira diferente desde que me mudei – o que me agrada muito igualmente.

De todos os trabalhos, qual foi o mais marcante?

Foi o desfile da Saint Laurent, pela experiência toda. Pude ir para Paris, conhecer um pouco da cidade, conhecer um ambiente de maiores dimensões e comecei uma boa amizade.

SaintLaurent-verao2015-parismen-3

E sua relação com a música, como teve início?

Com cerca de 11 ou 12 anos comecei a tocar violão e ouvir música por influências bem óbvias como o filme “Escola de Rock” (2003), Beatles e Deep Purple.

É verdade que você aprendeu a tocar guitarra sozinho? Quem são os músicos ou bandas que o inspiram?

Na verdade meu pai me ensinou a tocar violão. Quando eu quis aprender não tive aulas formais, foi tudo em casa mesmo. É difícil falar assim, mas me atrai muito uma beleza melódica ou até romântica, então nomes como Beatles, Yes, Milton Nascimento, Luis Alberto Spinetta, Of Montreal, Ravi Shankar, El Kinto e Debussy.

natalie-westling-gabriel-marques-m-le-monde-october-2014-2

Frequentemente seu visual é comparado ao dos músicos da geração dos anos 60/70. Existe essa relação?

Sim, com certeza. Sempre achei o visual de 1966 a 1969 o mais elegante possível.

No Rio você tinha o projeto musical Nuvem. Continua compondo para ele ou tem outro projeto em NY?

O Nuvem é o projeto principal que eu tenho desenvolvido, no sentido que é onde eu coloco as músicas que realmente expressam aquilo que eu quero em todos os sentidos. Mas venho participando de outros projetos com músicos que conheci em NY porque o meu parceiro no Nuvem ainda não se mudou para os Estados Unidos.

Que paralelo você faz entre a moda e da música?

Não sei dizer sobre paralelos entre o mercado e até mesmo sobre a produção. Talvez o fato de tudo estar muito guiado por mídias sociais e a comercialização de “lifestyle” (estilo de vida), mas aí não se restringe à música e à moda. Acho que pessoas que relacionaram ambas as indústrias de moda e música de maneira mais interessante seriam David Bowie, Patti Smith e Kanye West – nesse sentido ele é bem original.

75

Quais os seus lugares favoritos em NY para descobrir bandas?

Brooklyn Night Bazaar, The Stone, Art Café, Palisades e Bowery Electric.

Quais as últimas cinco bandas que ouviu e gostou?

Real Estate, M. Takara, Henrique Diaz, Mc Hollywood e Mc Bin Laden.

Feliz 2015!

_desenroladas-look-branco-réveillon-ano-novo-total-white-2015 (27)

Não, não é preciso muito para ser feliz. Afinal, é como diz aquele velho clichê: “as melhores coisas da vida não são coisas”. Contraditório ler isso num blog que fala essencialmente de moda, certo? Errado. Como todos os temas, a moda é tão plural como suas vertentes de pesquisa. Por aqui, achamos a ditadura dos padrões de beleza uma chatice, acreditamos que tendências de comportamento são mais interessantes do que simples modismos e que a roupa é uma forma de deixar o cotidiano mais divertido.

_desenroladas-look-branco-réveillon-ano-novo-total-white-2015 (20)

Antes de tudo, o vestuário é uma necessidade social: ninguém pode andar pelado na rua, né? Mas a partir das nossas escolhas, vamos demonstrando quem somos e contando nossa história. A moda é uma forma de comunicação visual com o mundo.

Adentrando no cenário fashion enquanto mercado e sistema (alô, Roland Barthes!), as mudanças fazem parte dessa lógica. E se a cada temporada analisamos o zeitgeist para “pinçar” tendências de comportamento e falar delas para você, porquê não aproveitar a passagem do ano para pensar bem nos próximos 365 dias do ano?

_desenroladas-look-branco-réveillon-ano-novo-total-white-2015 (16)

Nossas maiores dicas de moda para esse novo capítulo que se inicia são: busque o autoconhecimento, evidencie seus pontos fortes, busque a paz (consigo e com o mundo) e se ame. Não tem roupa nova que se compare ao poder da autoestima!

Que em 2015 a felicidade transborde. Feliz Ano Novo!

_desenroladas-look-branco-réveillon-ano-novo-total-white-2015 (22)

PS.: Assim como você, eu e a Gabi estamos em constante processo de mudança – e o Desenroladas vai junto nessa caminhada. Portanto, muitas transformações estão por vir. Vem com a gente?

10 pequenas atitudes para começar bem 2015

crystal-image

Nada como iniciar o ano colocando em prática o que mais desejamos. Deixe de lado o papel e a caneta e comece já a transformar seu cotidiano. Mãos à obra e feliz ano novo!

1. Organize seu quarto / sua casa

Seja com sua própria técnica ou usando a ajuda do Feng Shui, iniciar o ano com seu espaço organizado é essencial para a fluidez da energia do ambiente. Além disso, deixar tudo no canto certo também deixa seu cotidiano mais ágil e contribui para a redução do stress.

2. Faça doações

Aproveite que já colocou a “mão na massa” durante a organização da casa e separe tudo aquilo que não usa mais. Escolha uma (ou algumas) ONG da sua cidade e doe para quem precisa. Um item que não faz diferença para você, pode fazer toda a diferença para outra pessoa.

3. Reenergize os ambientes

Comece limpando cristais na natureza. Você pode usar água doce ou salgada e até mesmo chuva ou sol! O que importa é reenergizar as pedras. Caso não seja possível, deixe-as submersas por 24h em água limpa e sal grosso num reservatório de vidro ou plástico.

Sempre que estiver com sentimentos negativos (como stress ou raiva), deixe os cristais absorverem e depois reenergize as pedras.

Depois, escolha seus aromas favoritos de incenso (de acordo com a finalidade dele, como atrair confiança ou amor) e deixe rolar!

4. Choque cultural

Faça uma lista com (no mínimo) cinco músicas, livros, shows, seriados, filmes ou peças de teatro que você estava curiosa para conferir, mas acabou passando batido, e se jogue!

5. Faça um planejamento financeiro básico

Liste suas prioridades financeiras a longo prazo (como fazer uma viagem, trocar de carro ou dar entrada em um apartamento) e calcule quanto você precisa economizar mensalmente para atingir a quantia necessária. Leve em consideração seus gastos fixos (como aluguel e condomínio), variáveis (como supermercado e combustível) e extras (como salão de beleza e compras não-planejadas). Não entende nada de finanças? Peça ajuda ao gerente do seu banco ou aquela amiga que entende tudo do assunto.

PS.: Alguns sites de bancos possuem guias para ajudar os clientes com planejamentos financeiros. 😉

6. Explore melhor os espaços urbanos

Conheça novos lugares na sua cidade ou até mesmo mude a rota para locais que você vai sempre, como o supermercado e o trabalho.

7. Deixe o ambiente mais leve

Você pode aproveitar melhor a iluminação natural, pintar uma parede em cor viva ou decorar com muitas plantas. Esses “pequenos detalhes” dão uma renovada no ambiente e, consequentemente, na sua relação com o espaço.

8. Tenha um cotidiano mais saudável 

Não, não precisa ser um Jamie Oliver nem entrar em nenhum projeto de malhação com hashtag no Instagram. Com pequenos passos já é possível mudar sua rotina e torná-la mais saudável. Algumas dicas: aprenda cinco receitas práticas, rápidas e saborosas; passe a fazer mais trajetos a pé ou de bike; troque o elevador pela escada, sempre que possível; faça refeições de três em três horas; consuma mais alimentos termogênicos, ou seja, que aceleram o metabolismo (como pimenta vermelha, chá preto ou verde, canela e gengibre); e, principalmente, beba bastante água!

9. Risque pelo menos um item da sua “bucket list”

Sabe aquela lista de metas pra vida? Aprender um novo idioma, ter um novo hobby, fazer um curso, voltar a praticar um esporte que você amava, mudar de profissão… comece hoje a mudança que você quer para a sua vida. Passo a passo, você vai atingir o seu objetivo. 😉

10. Cuide de você e de quem você ama

Siga o eterno conselho dos Beatles: “all we need is love”. <3

 

FELIZ 2015!