Desenroladas


Para empoderar meninas: LEGO lança linha de super-heroínas

Empoderamento foi a palavra de ordem de 2016 e, pelo visto, permanece em 2017. Conseguimos trilhar um caminho tão bacana em prol do protagonismo feminino, por que não dar continuidade com as nossas meninas?
Finalmente as marcas estão prestando atenção a esse momento e evoluindo junto. Um delas, é a LEGO, empresa dinamarquesa criadora dos brinquedos mais famosos e mais desejados pelas crianças das décadas de 1980 e 1990. A marca começou o mês de março com uma nova linha de super-heroínas que encoraja meninas a descobrirem o seu potencial. Sob o conceito “Girl Power” a campanha ganha força com as Super Heroes Girls: novos produtos que possibilitam meninas a assumirem os papéis que desejarem.

Com a ajuda de BatGirl, Wonder Woman e Harley Quinn, por exemplo, a frase “lugar de mulher é onde ela quiser” ganha ainda mais força e sentido.

Vivian Marques, head do departamento de Marketing da LEGO no Brasil, afirma que “juntas, elas se sentem mais fortes e capazes. A intenção da marca é justamente demonstrar que não existe distinção de gênero no ato de brincar – tão importante no desenvolvimento das crianças. Porém, sabemos que cada um deles possui interesses próprios e individuais em suas construções e idealizações. Por isso, a empresa, reconhecendo essas diversidades, está constantemente criando novidades que se adequem a ambos os públicos”.

Os novos produtos refletem a força das personagens para as meninas, que podem se reconhecer nelas e replicar em suas ações no dia a dia.

A coleção é indicada para crianças de 7 a 12 anos e pode ser encontrada em lojas de brinquedo e na própria loja da LEGO, e custam entre R$149,99 e R$229,99.

Manas à Obra: Mulheres Prestadoras de Serviços de manutenção doméstica

Lugar de mulher é onde ela quiser e disso a gente já sabe. No entanto, em São Paulo, surge uma startup que vem para provar (em todos os sentidos da palavra) que a mulher pode ser mesmo o que ela quiser.

disin

A Manas à Obra é uma startup que reúne mulheres prestadoras de serviços para manutenção doméstica. A ideia surgiu da necessidade de mulheres (transgêneros e cisgêneros) de investirem na profissionalização e qualificação para prestarem esse tipo de serviço.

Então, não só o negócio é feito por mulheres, como tem o foco de atender o público feminino e LGBT. Não é novidade nenhuma, né? Receber um homem – e pior: desconhecido – na nossa casa sempre vai nos causar medo. “O público feminino encontrou no segmento um negócio promissor, que também facilita a vida de mulheres que costumam ter receio de receber profissionais do sexo masculino em suas casas”, conta Priscila Vaiciunas, uma das idealizadoras da empresa.

Você encontra a empresa Manas à Obra na plataforma BemComdinado, um site voltado para o mercado de manutenção doméstica e de empresas. O diferencial é que no próprio site, além de escolher qual serviço necessita, o cliente também pode escolher que quer ser atendimento apenas por uma profissional mulher. Os profissionais são todos certificados pela startup, o que garante a garantia do serviço e o agendamento e pagamento é feito diretamente no site, que dá um prazo de até 24 horas para o trabalho ser executado.

“Ao criarmos nossa plataforma identificamos a necessidade de fazer uma parceria com empresas inclusivas, já que esse setor ainda é, de certa forma, composto principalmente pelos homens. As Manas à Obra fecham essa lacuna e deixam as clientes mais tranquilas, além de mostrar que são tão qualificadas e capazes de realizarem os serviços quanto os homens”, comenta Rodrigo Thedim, CMO e co-founder do BemComdinado.

Women’s March: mulheres unidas ao redor do globo em luta pela igualdade

People shouts slogans during the Women's March rally in Barcelona, Spain, Saturday, Jan. 21, 2017. The march was held in solidarity with the Women's March on Washington, advocating women's rights and opposing Donald Trump's presidency. (AP Photo/Manu Fernandez)

Um momento para entrar na história. No último sábado, 21 de janeiro de 2017, rolou a Marcha das Mulheres, conhecida internacionalmente como Women’s March, uma marcha política com objetivo de promover a igualdade de direitos para todas as mulheres e também para as minorias dentro da minoria, como igualdade racial e igualdade LGBTQ. Os protestos aconteceram simultaneamente em diversos locais do globo, como Paris, Sidney, Berlim, Londres, Nairobi e Cape Town, mas em Washington D.C. teve um peso ainda maior.

O grande objetivo foi fazer uma declaração direta para o novo presidente dos EUA, Donald Trump, conhecido por suas declarações machistas, xenofóbicas e homofóbicas. No protesto, as principais pautas foram a reforma na política de imigração que Trump propõe, os direitos dos trabalhadores, questões ambientais e também o movimento #BlackLivesMatter.

Fica aqui nossa homenagem e o nosso agradecimento a todas as mulheres que lutam e seguem buscando uma transformação social, política e econômica mais igualitária. Vocês são nossa inspiração. Obrigada. 👊

marcha das mulheres 1 marcha das mulheres 2 marcha das mulheres 3 marcha das mulheres 4 marcha das mulheres 5 marcha das mulheres 6 marcha das mulheres 7

marcha das mulheres 9 marcha das mulheres 10 marcha das mulheres 11 marcha das mulheres 12 marcha das mulheres 13 marcha das mulheres 14

A Muslim woman in hijab is seen amid activists as they make their way to the Women's March in opposition to the agenda and rhetoric of President Donald Trump in Washington, D.C., U.S. on January 21, 2017. REUTERS/Adrees Latif - RTSWPMH

marcha das mulheres 16

Fotos: The Atlantic