Desenroladas


Campanhas que fugiram dos clichês no Dia da Mulher

12813966_1094931313863774_8059768773491514342_n

Quando o mundo muda, a publicidade também tem que mudar. No Dia Internacional da Mulher do ano de 2016, poucas se sentem representadas por campanhas romantizadas, bobas ou com um humor que não tem graça nenhuma para nós. Ainda assim, nesse 8 de março, poucas campanhas conseguiram (ou se quer tentaram) pegar o zeitgeist dessa geração e continuaram apostando em propostas com pouca criatividade, muitos clichês e aquela dose de machismo.

Porém, quem consegue ter um pouco mais de sensibilidade, ganha destaque. Aqui, reunimos algumas campanhas de empresas que hoje falaram, de fato, para essa mulher empoderada. Fizeram direitinho e ganharam nossa admiração!

L’óreal Paris

A L’oreal teve, disparada, a melhor campanha de Dia da Mulher deste ano. Convidou Valentina, uma modelo trans (e ela é cearense!!) que comemora, em 2016, seu primeiro Dia da Mulher com um RG que representa a sua verdadeira identidade de gênero. A campanha foi criada pela WMcCann.

Netflix

O Netflix dificilmente decepciona em suas campanhas e no Dia da Mulher não foi diferente. O canal reuniu suas personagens emblemáticas e lançou a  mensagem: “Esqueça os clichês. Nem na ficção eles fazem mais sentido”.

Turma da Mônica

12794441_779245522206914_560797022195246862_n

Um desenho animado infantil que consegue ser mais corajoso e forte do que muita marca adulta. A Turma da Mônica criou a campanha #donasdarua e disse: “Seja sua própria heroína. Lute como uma menina pelo seu espaço. Pois as meninas fortes de hoje serão as mulheres incríveis de amanhã. Meninas para a frente! Afinal, somos todas #DonasdaRua“. A ideia é reunir histórias de meninas por meio de um site colaborativo no qual elas enviarão, por meio de textos ou vídeos, suas histórias, contando o que as fazem sentir-se como Donas da Rua. E tome coelhada!

Natura

A campanha não foi necessariamente para o Dia da Mulher. Mas é incrível e fala, entre outras coisas, sobre “a beleza que inspira outras belezas justamente por que não obedece padrões, porque não segue esteriótipos”. Mas a Natura fez mais nesse dia 8 de Março, ela assinou hoje, no Dia Internacional das Mulheres, sua adesão aos Princípios  de Empoderamento das Mulheres (WEPs, na sigla em inglês), promovidos pela Entidade das Nações Unidas para a Igualdade de Gênero e Empoderamento das Mulheres (ONU Mulheres) e pelo Pacto Global das Nações Unidas. Ao tornar-se signatária dos sete princípios empresariais que buscam delegar poder às mulheres no ambiente de trabalho, no mercado e na comunidade, a Natura reforça o seu compromisso com a equidade de gêneros. A multinacional brasileira já possui uma estratégia corporativa para o tema, com a meta pública de ter 50% dos cargos de liderança (diretoria e acima) ocupados por mulheres até 2020. O índice atual está em 32% no Brasil e em 27% considerando todas as operações da marca Natura.

Pegando o gancho da Natura, fica a dica dos princípios de empoderamento das mulheres:

1: Estabelecer uma liderança corporativa de alto nível para a igualdade entre gêneros

2: Tratar todos os homens e mulheres de forma justa no trabalho – respeitar e apoiar os direitos humanos e a não discriminação

3: Assegurar a saúde, a segurança e o bem estar de todos os trabalhadores e trabalhadoras

4: Promover a educação, a formação e o desenvolvimento profissional para as mulheres

5: Implementar o desenvolvimento empresarial e as práticas da cadeia de abastecimento e de marketing que empoderem as mulheres

6: Promover a igualdade através de iniciativas comunitáras e de defesa

7: Medir e publicar relatórios dos progressos para alcançar a igualdade entre gêneros

 

Time de mulheres inspiradoras palestra na FIEC pelo dia internacional da mulher

Soraya Mariani ministrará palestra sobre

Soraya Mariani ministrará palestra sobre o “Sagrado Feminino”

O empoderamento feminino é a essência do ciclo de palestras que a FIEC ministrará em Fortaleza, para marcar o Dia Internacional da Mulher. A  Federação da Indústria do Ceará traz uma programação que foca em conteúdo, compartilhar conhecimentos a respeito de temas do universo feminino, promover o autoconhecimento e apresentar a importância do empoderamento da mulher. Veja a programação:

18h – Regina Fittipaldi – Pro-Reitora de Meio Ambiente da UNIPAZ

Tema: MULHER, FILHA SAGRADA DA MÃE TERRA

19h – Michelle Frota Ximenes – Ot Ene – Fundadora da Ong. ADHA. Membro do Comitê de Liberdade Religiosa

Tema: COMO SE TORNAR UMA MULHER MAGNÉTICA E PLENA

20h – Lilelle Alma – Treinadora internacional e psicóloga (Life coaching)

Tema: COMO MANIFESTAR A ESSÊNCIA FEMININA NO MUNDO MODERNO E SE TORNAR UMA MULHER BEM SUCEDIDA

21h – Soraya Mariani – Idealizadora e coordenadora do Espaço Cirandda da Lua

Tema: SAGRADO FEMININO: O EMPODERAMENTO E CURA BIO PSICO EMOCIONAL DA ESSÊNCIA FEMININA

Serviço

Celebração do Dia Internacional da Mulher

Local: FIEC – Federação da Indústria do Ceará (Av. Barão de Studart, 1980, Aldeota)

Dia: 04 de março de 2016 (sexta-feira)

Horário: de 17h30 às 22 horas

Mais informações: (85) 3045 4700 (Celebre Eventos).

Cyberfeminismo – Uma lista de links úteis para saber mais sobre empoderamento feminino e outros temas

feminismo

Preste atenção. Quase todos os dias, ao seu lado, uma agressão contra a mulher pode estar acontecendo. Do reforço de estereótipos, passando por frases clichês, chegando ao tolhimento de direitos e, nos piores casos, até à violência física. Não precisa ir muito longe. Infelizmente, isso acontece na “encoxada” que uma mulher sofre no ônibus ou no metrô, nas cantadas (“gostosa! delícia! ô lá em casa!”) que outra recebe no caminho para casa, no medo que todas nós sentimos ao andar sozinhas por ruas menos movimentadas. Viu como não precisa ir muito longe?

O pior é perceber as novas gerações já reforçando piadas infames como a de que feminismo é “coisa de mulher mal-amada” ou a noção burra de que “mulheres feministas odeiam homens”. Sempre que o assunto “feminismo” aparece em rodas de conversas, vem à tona um discurso misógino camuflado com piadinhas como estas. Apenas, parem!

desenroladas-cyberfeminismo

Para alguns, parece discurso radical. Mas quando alguém me fala, mesmo em tom de “brincadeira”, que acha um “exagero” as feministas ficarem lutando pelo direito de usar saia curta e decote nas ruas, eu lembro de fatos como esse:

desenroladas-feminismo-empoderamento-feminino

Basta uma rápida procura online para encontrarmos números alarmantes. Porém, a internet tem tanta informação que às vezes se torna difícil separar o joio do trigo. É comum, na correria cotidiana, acabarmos acompanhando sempre as mesmas páginas e perfis. Para quem busca mais informações online sobre empoderamento feminino, aí vão alguns links que podem ajudar e muito a mudar conceitos e abrir horizontes. Tem humor, tem notícias, tem arte, tem papo reto. Estabelecer um diálogo sobre as opressões (ainda) sofridas pelas mulheres na atualidade e buscar a mudança é uma necessidade urgente e um ato político. Não é preciso ir longe para perceber o machismo impregnado em nossa sociedade. Mas é pegando distância que conseguimos fôlego para gritar contra essas e outras injustiças.

Não deixe de compartilhar esses links. Tudo que precisamos para começar uma transformação positiva é começar. 😉

Universidade Livre Feminista

Centro Feminista de Estudos e Assessoria

ONU Mulheres

Empodere Duas Mulheres

Think Olga

Blogueiras Feministas

Marcha das Vadias – São Paulo

Mamu – Mapa de Coletivos de Mulheres

JoutJout

Inesc

Feminismo para leigos – Clara Averbuck para Carta Capital

Faça amor, não faça chapinha

Pensamento feminista

Feminismo sem demagogia

Lugar de Mulher

Convenção das Bruxas Feministas Destruidoras do Patriarcado

Feminismo poético

Eta Mídia Machista

Imprensa Feminista

Guerreiras Project

Por uma cerveja feminista

Nós, Madalenas

Grafites Feministas

Revista AzMina