Desenroladas


Arte no plural – conheçam a ppposters

ZOEIRA
Fotos: Fernanda Siebra

A nova onda das redes sociais é um tal de “shelfie”. A proposta é exibir a decoração da sua prateleira ou estante (shelf, em inglês), mas que se estendeu também em registros da casa, da mesa, do criado-mudo, tudo devidamente arrumado para sair bem na foto. Por exemplo, a estante pode ter um livro interessante, uma caneca divertida e um pôster bacana. Sendo assim, cresce ainda mais o número de pessoas interessadas em peças de decoração criativas.

Apesar de não ter sido essa a intenção inicial, a ppposters surge no momento ideal. A marca criada por Diego Mourão, 26 anos, e Camila Gomes, 24, cresce em Fortaleza e também em uma loja virtual vendendo artigos de decoração por meio de uma proposta colaborativa. Pôsteres, canecas, almofadas e papelaria fazem parte do acervo da marca, que imprime produtos com imagens de vários artistas.

“A ppposters nasceu de repente, de um projeto despretensioso nosso. Fizemos uma viagem e vimos que o pôster para decoração estava muito em alta”, relembram. Como Diego conhecia vários ilustradores, artistas e designers bons, pelo seu background com propaganda, e Camila é arquiteta, então pensaram: por que não?

“E no meio da conversa surgiu o nome po-po-posters, numa gaguejada sem querer do Diego”, divertem-se. Os estilos de arte são variados. Fotografias, pinturas, grafites e manipulação digital compõem o acervo da loja que conta com artistas parceiros.

ZOEIRA

“Eles nos enviam uma amostra de sua arte e, a partir daí, selecionamos os que mais se assemelham ao perfil que gostaríamos de manter na galeria. Caso o artista seja aprovado pelo grupo, o convidamos a desenvolver uma coleção pra gente, que vai ao ar seguindo um calendário que vai aumentando à medida que as coleções vão sendo entregues”, explicam.

Inspiração

Esse estilo de loja é um conceito bem trabalhado internacionalmente e também em São Paulo. Os sócios comentam que pesquisaram marcas como a Click for Arts (britânica precursora do estilo), Society6 (Califórnia), Curioos (França), Juniqe(Alemanha) e Urban Arts (Brasil). “E vendo esse mercado ser tão bem aceito nacional e internacionalmente, nós pensamos em trilhar esse rumo aqui em Fortaleza”, revelam.

O produto mais barato é o Skin de iPhone, que custa R$27, e o mais caro é o pôster 60x90cm com moldura trabalhada, no valor de R$ 497. Além das obras originais e de tiragem reduzida, como um Galileu do artista Mano Alencar, com tiragem de 30 unidades e impressos em tela de pintura, assinados de próprio punho por ele, no valor de R$ 1.500 já na moldura.

ZOEIRA

“Apesar de termos planos de ampliar o leque de produtos, nossa preocupação é que estes agreguem valor às artes. Não queremos só pulveriza-las em vários produtos”, comenta.

Desafios

Com menos de 30 anos e formado em publicidade (Diego) e arquitetura (Camila), o casal enfrentou algumas dificuldades para começar o negócio, já que não carregava experiência administrativa.

“Tivemos dois grandes desafios: encontrar fornecedores de alta qualidade e a parte burocrática e gerencial de uma empresa. Por sermos os dois da área criativa, não tínhamos nenhuma experiência em administração de empresas”, relembram.

Apesar disso, desde o nascimento da marca, vendida em feiras pela cidade, até a abertura das lojas física e virtual, a ppposters prova que, com criatividade e ousadia, dá para movimentar o mercado.

Mais informações:
ppoosters – Rua Silva Paulet, 1853, loja 5.
Aberto de segunda a sexta, das 11h às 18h e aos sábados, das 9h às 13h.
(3055.7771)/ www.ppposters.com

*Matéria originalmente publicada no caderno Zoeira