Desenroladas


Look: On the Road

Costumo culpar a astrologia, mas não sei bem se é culpa da minha data de nascimento o fato de eu ser tão “viajante”. Dizem que sagitário é o signo mais aventureiro e, por isso, ama conhecer novos lugares e culturas.

Sou dessas que se me chamarem pra passar um fim de semana numa cidade vizinha, sem nenhuma programação e nenhuma antecedência, eu tô topando. Poderia passar a vida inteira explorando novas possibilidades, on the road. E foi assim mesmo com essa ida à Guará. Aproveitei uma carona e subi rumo ao Maciço de Baturité, um lugar que não cansa de me encantar.

Já passei muitos carnavais, réveillons, semanas santas e diversos outros feriados em Guaramiranga, mas desde que voltei de São Paulo não havia ido à cidade. Nossa, que saudade!

Mas, “viagens mentais” à parte, vamos ao look? Para cair na estrada no Ceará não tem erro: um shortinho jeans é sempre meu companheiro fiel. Dessa vez apostei numa produção totalmente “sem esforço”: camiseta masculina dos Beatles, minhas sandálias rasteiras favoritas, o short com cintura alta (amo!) e o lenço de coração para dar um charme. O chapéu de abas largas foi para proteger o rosto do sol… mentira, foi só pra foto mesmo! Hahaha!

_blog-desenroladas-look-on-the-road (7)

_blog-desenroladas-look-on-the-road (3)
Fotos: Samantha Cavalcante

_blog-desenroladas-look-on-the-road (2)_blog-desenroladas-look-on-the-road (4)_blog-desenroladas-look-on-the-road (5)_blog-desenroladas-look-on-the-road (6)_blog-desenroladas-look-on-the-road (1)

Chapéu: Portobello Market (Notting Hill, Londres) | Camiseta: Galeria do Rock (São Paulo) | Lenço: Ana Capri (São Paulo) | Short: Falx | Cinto: Ellus | Sandália: Arezzo | Mix de pulseiras: com spikes – Bendita Dona; restante – feirinha hippie no Rio (RJ) e na Praia da Pipa (RN)

_blog-desenroladas-look-on-the-road (8)

O título do post é referência ao livro “On the Road” do Jack Kerouac. Publicado em 1957, a história do Sal foi lida e relida por mim diversas vezes na adolescência e também na época da faculdade de Jornalismo. São páginas intrigantes e um livro “tem-que-ler” para quem ama viagem, cultura pop e literatura (ou todas as alternativas anteriores).

Para quem tá com preguicite ou realmente anda sem tempo de ler, indico o filme homônimo do diretor brasileiro Walter Salles, que esteve nos cinemas ano passado. Veja o trailer: