Desenroladas


Experiência: Como foi a Formação em Consultoria e Coaching de Imagem da École Supérieure de Relooking

Meu amor por moda nasceu cedo, observando o interesse da minha mãe por tecidos e modelagens. Aquariana típica, sempre muito inventiva, ela desenhava roupas e transformava esses sonhos imagéticos em realidade com a ajuda de costureiras. A gente adorava olhar revistas de moda. Lembro que eu ficava especialmente fascinada com o poder de comunicação dos editoriais. Eram tantas tendências, tantos estilos, tantas possibilidades! Apesar dos muitos altos e baixos do relacionamento com a moda, foi graças a ela que vivi algumas das minhas experiências mais bonitas – como a formação em Consultoria e Coaching de Imagem da École Supérieure de Relooking. Ministrado pela consultora Marcela Fabrício, entre 08 e 13 de maio, aqui em Fortaleza, o propósito do curso é empoderar as pessoas e ajudá-las a alcançar seus objetivos, usando a imagem pessoal como suporte. É um processo intenso de autoconhecimento. Sim, o vestuário tem um grande poder de transformação quando você usa a moda e não o contrário! Muito generosa, a professora Marcela liderou essa caminhada de evolução profissional com maestria e encantou a turma pelo conhecimento, alto astral e sensibilidade. Uma verdadeira inspiração!

Com profundidade ímpar (fazia tempo que um programa não me cativava tanto!), as aulas falam de estilo pessoal, harmonia das cores e morfologia, dentre outros temas. Mas o que é afinal, uma consultoria de imagem? Os processos para a realização deste trabalho incluem: entrevista de coaching (onde o coachee conta suas metas pessoais e define seus objetivos de imagem); diagnóstico das cores (para descobrir quais os tons que harmonizam melhor em cada tom de pele); análise morfológica; análise e pesquisa do estilo pessoal; consultoria em vestuário em função do estilo, da cor e da morfologia; consultoria de acessórios; consultoria de maquiagem; consultoria em cabelo; análise e classificação de guarda-roupa. Através dessas etapas são trabalhados valores como confiança, autoestima e amor-próprio. Equilibrando os desejos de imagem com o que de fato ela emite pro mundo, estabelecemos um ciclo que ecoa o que realmente se quer dizer visualmente, alimentando a força de vontade para seguir na busca dos sonhos. Mas um corte de cabelo ou um look bem montado não fazem milagres, certo? O grande diferencial da École é apostar no autoconhecimento como a verdadeira chave para a transformação. O vestuário é somente uma das ferramentas que vão auxiliar nessa jornada. E que jornada! É preciso se colocar verdadeiramente no lugar do outro para ajudá-lo da melhor forma, sem preconceitos ou julgamentos. Tanto que, durante a “prova de fogo” que finaliza o curso, não pude realizar o processo com a Gabi para evitar que nossa história em comum atrapalhasse a consultoria.

Ao longo dos seis dias de curso, aprendi muito mais do que constava na apostila. Formando um grupo bastante heterogêneo em termos de estilo, eu e minhas colegas de classe (Eliane, Mylla, Aleide, Luciana e Andrea) descobrimos uma força interior em comum: a vontade de auxiliar pessoas em suas distintas buscas a caminho da evolução. Se muitas vezes o mercado fashion é tachado como um meio frívolo e cheio de egotrip (que, de fato, ele também pode ser), percebi com cada uma delas como é bonito ir além do que os olhos podem ver.  Uma harmonia que vai muito além das cores!

Quando baixamos a guarda e abrimos nossos corações para receber o amor em suas distintas formas, eles reverberam positividade para onde quer que a gente vá. Em minhas buscas espirituais, julguei que empatia não era algo que se aprendia em nenhum curso. Eu estava errada e agradeço a École por isso. Iniciei o curso buscando saber mais sobre roupas. Acabei aprendendo mais sobre ser humana. Sigamos evoluindo!