Desenroladas


Fashion Revolution Day: Quem fez minhas roupas?

A moda tem seus ciclos e é disso que ela se alimenta. Na atualidade, com a tal “democratização” da moda, o ritmo frenético do fast-fashion acendeu um alerta para uma questão importantíssima: quem está por trás daquela roupa? E, não, nesse caso não estamos falando sobre a personalidade de quem veste, mas sim questionando sob quais condições de trabalho elas foram produzidas.

11168086_871191496260844_4044393169830264303_n

No início do ano, uma série de reportagem encontrou uma maneira de chamar a atenção para o assunto. Três blogueiras de moda norueguesas foram enviadas ao Camboja para presenciar como vivem os trabalhadores da indústria têxtil. O resultado? Um choque de realidade com um contraste absurdo entre a cadeia de produção e o glamouroso universo fashionista.

Pois essa semana, pelo segundo ano consecutivo, acontece o “Dia da Revolução da Moda” (Fashion Revolution Day). Uma campanha que  surgiu com o objetivo de aumentar a conscientização sobre o verdadeiro custo da moda e seu impacto em todas as fases do processo de produção e consumo. A data será celebrada em quase 70 países e o Brasil está nessa.

CROCHET
Produção Catarina Mina (foto: Igor Grazianno)

 

Em Fortaleza, o dia será marcado com um encontro no Instituto de Cultura e Arte – ICA UFC, com a presença da Celina Hissa (representando a Catarina Mina com o projeto #umaconversasincera sobre o qual já discutimos aqui) e Silvânia de Deus (do Ateliê da Sil). A proposta é trocar uma ideia com profissionais da área que já fazem a diferença buscando uma relação mais justa entre quem faz, quem vende e quem compra moda.

Sobre o Fashion Revolution Day

Captura de Tela 2015-04-22 às 13.40.43

O Fashion Revolution Day é um movimento criado por um conselho global de líderes da indústria da moda sustentável, ativistas, imprensa e acadêmicos que se uniram depois do colapso do edifício Rana Plaza em Bangladesh que desabou no dia 24 de abril de 2013 deixando mais de 1.133 mortos e 2.500 feridos.

O Fashion Revolution Day quer ajudar a tornar a moda uma força para o bem. A fundadora do movimento e pioneira em moda fair-trade (troca justa), Carry Somers diz: “Eu vi que o desastre do Rana Plaza poderia atuar como um catalisador, espalhando a conscientização em prol da moda ética/sustentável e fornecendo uma janela para fazer a mudança real. O Fashion Revolution Day representa uma excelente oportunidade para reconectar os amantes da moda com as pessoas que fizeram suas roupas”.

Ação “vista sua roupa do avesso”

16530_871670619546265_9157518535416918630_n

Essa ação incentivará as pessoas a imaginar o “fio” do vestuário, do maquinista que costurou e todo o caminho até o agricultor que cultivou o algodão de onde os tecidos foram feitos. A Co-fundadora Orsola de Castro diz: “Com um simples gesto de vestir sua roupa do avesso, nós queremos que você pergunte: ‘Quem Fez Minhas Roupas?’.

Serviço

Fashion Revolution Day em Fortaleza
Sexta, 24 de abril, às 10h
No Instituto de Cultura e Arte – ICA UFC (Av. Mister Hull , s/n. Campus do Pici –  Fortaleza)
Sala 102
Gratuito