Desenroladas


O figurino de O Rebu

Estreou ontem a nova novela das 23h, O Rebu. Ambientada em uma festa da alta sociedade, a trama promete muito mistério e sedução. Mas, para além da história, o que a gente costuma se ligar mesmo é nos figurinos. Nesse caso, as produções tem a missão de completar o ambiente de glamour e elegância.

sem_titulo-2

É na festa que toda a sofisticação é levada ao seu grau máximo. Vestidos impressionantes, ternos e smokings bem cortados e cabelos produzidos são desfilados pelos personagens durante o evento. As equipes de Cao Albuquerque e Natalia Duran, no figurino, e Marcelo Dias e Marcos Padilha, na caracterização, trabalharam em conjunto para dar vida aos personagens, que são naturalmente elegantes. Outra preocupação foi trabalhar com itens que fizessem parte deste universo da beleza e da elegância e seriam facilmente usados pelos personagens.

O Rebu
Duda (Sophie Charlotte) e Angela (Patricia Pillar) Crédito: Globo/Estevam Avellar

É claro que a “rainha” da festa, a anfitriã Angela Mahler (Patricia Pillar), recebeu uma atenção especial de ambas as equipes. O vestido que ela usa na festa, todo feito de um veludo preto azulado para dar o ar de monarquia, foi produzido a fim de transmitir a exclusividade da personagem. Com cortes mais rígidos, o figurino traduz a personalidade dura de Angela. Para o cabelo e maquiagem, a inspiração foi de uma mulher sofisticada que caminha mais próximo da realidade. Isso também vale para os looks da personagem fora da festa, que usa roupas alinhadas e práticas, com cores mais sóbrias, mostrando esse seu lado empresária.

O Rebu
Duda (Sophie Charlotte) Crédito: Globo /Estevam Avellar

Já Duda traz para a tela uma Sophie Charlotte completamente diferente. O diretor José Luiz Villamarim conceituou a personagem com os cabelos curtos. E esse foi o motivo para a mudança no visual da atriz. “O cabelo de Duda tem um corte todo irregular, fazendo uma mistura de androgenia com um toque de praticidade. O cabelo precisa conversar com o personagem”, explica Marcos Padilha. Para o figurino da festa, Natalia e Cao escolheram um modelo dourado, pois ela precisava reluzir no evento.

O Rebu
Alain (Jesuíta Barbosa) e Maria Angélica (Camila Morgado). Crédito: Globo/Renato Rocha Miranda

A femme fatale Maria Angélica (Camila Morgado) também é destaque. Marcos Padilha montou um visual desconstruído, com um cabelo mais desarrumado e uma maquiagem despojada. O seu vestido é da cor nude, mas traz elementos que mostram esse lado mais sensual, como brilhos e franjas.

O Rebu
Betina (Laura Beiva) Crédito: Globo /Estevam Avellar

A continuidade foi um grande desafio para as duas equipes. Cada personagem tem, no mínimo, duas peças de roupas iguais. Já a caracterização priorizou cores mais leves, pois, além de imprimir sofisticação, estes visuais têm mudanças sutis no decorrer da história. Como a trama tem três tempos (festa, investigação e flashbacks), a caracterização e figurino ajudam muito a marcar estas fases da novela, que tem uma narrativa que foge totalmente da linearidade.