Desenroladas


Dicas de Côte D’Azur – Vallauris

Dando continuidade ao roteiro da Côte D’Azur (o primeiro post você vê aqui) hoje vou falar sobre Vallauris.

Entrada de Vallauris
Entrada de Vallauris

Localizada a 27km de Nice, Vallauris é famosa por suas cerâmicas. Essa tradição teve início em tempos remotos e continua até os dias de hoje. Há documentos que confirmam que em 1873 já existiam 50 fábricas por lá, bastante para uma cidade de apenas 13km2. Entretanto, lá pelos anos 20, 30, as cerâmicas de Vallauris foram perdendo espaço e mercado para fábricas localizadas ao norte da França, que produziam em larga escala, barateando os produtos.

Lojinha de cerâmicas
Lojinha de cerâmicas

Vallauris sentiu a pressão e várias fábricas faliram nesse período. Até que, em 1947, Picasso, que já morava na região, decidiu se aventurar no mundo das cerâmicas, trabalhando na fábrica Madoura, localizada na cidade. Com o prestígio de Picasso, que já era um artista renomado, Vallauris deu a volta por cima do mercado das cerâmicas.

Picasso Ceramica
Picasso em ação

A cidade em si não tem nada de especial quando comparada à outros vilarejos da região. Mas é lá que fica o Museu Nacional Picasso, que além de exibir algumas peças de cerâmicas feito pelo artista espanhol, abriga o enorme mural de Guerra e Paz, também obra dele.

Detalhe da arquitetura da cidade
Detalhe da arquitetura da cidade
Entrada do Museu Nacional Picasso
Entrada do Museu Nacional Picasso

E foi esse o motivo de incluir Vallauris no roteiro. E já que a passagem por lá seria rapidinha, decidimos fazer Antibes também no mesmo dia. Falarei de Antibes em outro post.

Chegamos pela manhã e decidimos tomar café na rua principal da cidade (Av. George Clemenceaus). A rua é cheia de cafés com mesinhas nas calçadas e, claro, lojas de cerâmica. Pra quem gosta de coisas de casa, potes, vasilhames, essa rua é uma perdição.

Av George Clemenceaus
Av George Clemenceau

Perdemos tanto tempo no café e nas lojas que quase perdemos a hora do museu. Nessa região praticamente todo o comércio (com exceção dos restaurantes, claro) fecha entre 12:00-14:00. Esses franceses sabem viver!

Com pouco tempo pra explorar o museu, decidimos ver logo o Guerra e Paz. A pintura foi feita em grandes painéis curvados e posteriormente colocados nas paredes de uma capela desativada do museu.

A capela é como se fosse uma gruta, onde você é “engolido” pela pintura. Ao lado esquerdo a guerra, escura, sangue, espadas, caveiras confrontando um guerreiro da paz, com um escudo decorado com uma pomba. Do lado direito a paz, crianças, mulheres, o azul e o branco predominando a composição. Ao fundo 4 raças vivendo em harmonia.

Guerra e Paz - Picasso
Guerra e Paz – Picasso

Dizem que Picasso topou fazer esse projeto por pura vaidade, já que outros artistas consagrados haviam também decorado igrejas (como o Matisse em Vence). Mas Picasso sempre foi politicamente ativo, contra as guerras, então acredito que ele tenha sentido um enorme prazer ao realizar esse projeto onde a paz é maior que a guerra, mesmo que apenas em uma pintura.

É proibido bater fotos lá dentro mas vale a pena sentar no banquinho no meio da capela e curtir cada detalhe, guardando aquelas imagens na memória e sendo praticamente abraçado pelo Picasso.

Museu Nacional Picasso

Chateau de Vallauris

Place de la Liberation

06220 Vallauris

Aberto todos os dias com exceção das Terças.

Horario de visitação:

Verão: Entre 10:00-12:00 e 14:00-18:00

Inverno: 10:00-12:00 e 14:00-17:00